Favoritos

Você não favoritou nenhum post ainda. Para fazer isso, basta clicar no ícone presente nas páginas.

  • 6 tipos de exercícios para sair do sedentarismo

  • O exercício é a primeira mola propulsora para impulsionar uma série de mudanças positivas na nossa vida.

    Existem muitas modalidades de exercícios que ajudam a trabalhar nossas capacidades físicas, como equilíbrio, força e velocidade, para sairmos do sedentarismo. Separamos 6 tipos de exercícios para você conhecer melhor e escolher o seu preferido.

    Antes disso, algumas etapas são importantes e devem ser cumpridas quando formos começar um exercício. Confere aí:

    O tripé da prática de exercícios

    1. Aquecimento
    Todo e qualquer exercício deve ter uma preparação, que chamamos de aquecimento. Essa atividade eleva a frequência cardíaca e aumenta o fluxo sanguíneo, preparando a musculatura e a mente para a atividade. Uma boa alternativa é começar a caminhar devagar para aquecer.

    2. Modalidade principal
    É a atividade principal que será executada, como caminhada, musculação ou boxe, por exemplo.

    3. Volta à calma
    Ao final da atividade escolhida, é importante começar a desacelerar e fazer um alongamento para evitar dores no corpo. Poucos minutos já bastam para que se tenha uma melhora na mobilidade articular e um aumento da sensação de bem-estar.

    6 tipos de exercícios para você sair do sedentarismo

    1. Musculação

    A musculação fortalece o sistema muscular e nos dá equilíbrio. Deixa o corpo mais definido, acelera o metabolismo e ajuda a eliminar calorias. Também minimiza o risco de lesões no dia a dia, melhora a postura e reduz as chances de desenvolvermos osteoporose, na medida em que o músculo e os ossos ficam mais fortes.

    Crédito: WavebreakMediaMicro

    Esse tipo de exercício permite que você trabalhe os principais grupos musculares do corpo, como pernas, quadris, costas, tórax, abdômen, ombros e braços. Isso pode ser feito através de levantamento de pesos, com o trabalho por meio de bandas elásticas ou com a prática de atividades que utilizam o seu próprio peso corporal para aumentar a resistência.

    É um treinamento que exige esforço e resistência. Mas, para isso, não é necessário repetir uma série exaustivamente. O fundamental é dar incrementos gradativos.

    2. Exercícios aeróbicos

    Os exercícios aeróbios trazem inúmeros benefícios para a saúde, como manter o coração e os pulmões mais fortes e saudáveis. Reduzem a pressão arterial e funcionam também como indutores na diminuição da gordura corporal, sem falar do aumento da sensação de bem-estar e elevação da autoestima.

    Crédito: Jacob Lund

    Um exemplo é a caminhada, o movimento mais natural do ser humano. É uma forma econômica de nos exercitarmos e fácil de fazer. Basta pisar calcanhar e ponta de forma cadenciada, olhando para o horizonte, mantendo a postura ereta, firme e os ombros levemente relaxados, sem deixar que o corpo fique inclinado para frente.

    Um dos meios de fazer o aquecimento nessa modalidade é, justamente, começar a caminhar devagar até acelerar gradativamente. Ao aumentar o volume da passada, começamos a praticar o exercício propriamente dito e, no final, diminuímos o ritmo para voltar à calma e seguir com o alongamento.

    3. Alongamento e relaxamento

    O alongamento ajuda a prevenir dores, lesões e encurtamento muscular.

    Crédito: Eugenio Marongiu

    Além de estimular o aumento da sensação de bem-estar, produz efeitos que melhoram a circulação sanguínea e reduzem os problemas articulares nos braços, pernas e costas, auxiliando no relaxamento.

    4. Exercícios funcionais

    Crédito: Eugenio Marongiu

    São os exercícios físicos baseados nos movimentos naturais do ser humano, como girar, puxar, empurrar e levantar, apenas para citar alguns, que ajudam a preparar o nosso corpo para as atividades que realizamos no nosso dia a dia, como ao agachar para pegar algum objeto no chão ou carregar as sacolas do supermercado.

    5. Exercícios proprioceptivos

    Os exercícios proprioceptivos trabalham a percepção do posicionamento que o nosso corpo tem no espaço.

    Crédito: WavebreakMediaMicro

    Faça o teste: fique no apoio de um pé, feche os olhos e sinta o movimento.  

    Você obterá benefícios incríveis na ampliação da consciência corporal, sem falar na melhora da postura, estímulo à capacidade de reação, maior coordenação motora e estabilidade e muito mais equilíbrio.

    6. Yoga

    A yoga uma filosofia de vida. É uma atividade que ativa os nossos músculos e trabalha força, respiração, equilíbrio e concentração. Uma verdadeira atitude perante a vida, unindo corpo e mente.

    Crédito: Jacob Lund

    Experimente entrar nessa corrente positiva, faça uma yoga adaptada à sua realidade e sinta os benefícios como o relaxamento da mente, corpo saudável e, como consequência, um belo resultado estético.

    Escolher algo que você goste de fazer também é decisivo para a continuidade do exercício

    O ponto de partida fundamental nesse caso é o fato de que você precisa ter consciência do benefício que a prática de uma atividade física ou exercício fará na sua vida. Esportes ou uma caminhada? Adrenalina ou algo mais relaxante? Quer ter a companhia de um personal trainer ou prefere estar sozinho?

    A nossa dica é tente repaginar a sua mentalidade sobre o exercício físico. Saia da mesmice. Mas faça tudo isso, claro, sempre com o acompanhamento e olhar de um especialista que possa orientar a execução do seu treino.

    Quer ajuda para sair do sedentarismo? Fale com a gente!

    Comentários

    Comente ...